ACOMPANHE A PREFEITURA NAS REDES SOCIAIS Facebook Twitter Youtube SoundCloud Instagram
Home|Notícias|Prêmio Professores do Brasil 2018 - Educadoras da rede municipal se classificam para etapa regional
NOTÍCIAS
Educação
12/09/2018 11h19
Prêmio Professores do Brasil 2018 - Educadoras da rede municipal se classificam para etapa regional

As professoras seguem para uma disputa com todos os profissionais classificados do Norte do Brasil.

 Jornalista: Ceiça Chaves

 

A comissão da 11ª edição do Prêmio Professores do Brasil divulgou nesta quarta-feira, 12, o resultado dos finalistas da etapa estadual do concurso. Três educadoras da rede municipal se destacaram por suas práticas inovadoras de ensino nas categorias Creche, Pré-escola, Ensino Fundamental (1º ao 3º ano) e Ensino Fundamental (4º e 5º ano). Agora elas seguem para a disputa regional com profissionais classificados do norte do país.

 

O Prêmio é uma iniciativa do Ministério da Educação e parceiros, que reconhece, divulga e premia o trabalho dos professores das escolas públicas que contribuem para a aprendizagem em sala de aula. Durante a inscrição, o educador envia um relato de prática pedagógica desenvolvida com seus alunos. Seu relato é avaliado e selecionado para uma premiação a níveis estadual, regional e nacional.

 

 

Educação Ambiental

 


 

Este ano, as casas mães entraram na disputa na categoria Creche. O projeto Educação Ambiental na Primeira Infância: Explorando Conceitos no cultivo de Hortaliças, da Casa Mãe Tia Lídia, Núcleo do Senador Hélio Campos, foi a 1º colocada da categoria. Todos os funcionários e alunos do Núcleo foram envolvidos no plantio, cuidado e cultivo da horta comunitária junto com a professora Soraya Feitosa, idealizadora do projeto.

 

Música e inclusão social

 


 

Na categoria pré-escola, o primeiro colocado foi o projeto Música como Ferramenta de Ensino e Acolhimento aos alunos Imigrantes, da professora Elisangela Bastos, da Escola Municipal Vovó Clara. O projeto surgiu no início deste ano na turma do 2º período D, na intenção de acolher melhor os alunos imigrantes através da interação que a musicalização proporciona.

 

Como trabalhar esses alunos em sala de aula e ajudá-los a dominar melhor a nossa língua? São mais de 10 composições nossas, criadas dentro do cotidiano da criançada. As músicas são desenvolvidas em sala de aula, no momento de chegada e acolhida dos alunos. Quando aplico a atividade no quadro também coloco música para relaxar e animar a turma”, ressaltou.

 

Convivência inclusiva 

 


 

Na categoria Ensino Fundamental (1º ao 3º ano), quem ficou em primeiro lugar na etapa estadual foi a professora Suelen Barbosa, da Escola Municipal Martinha Thury Vieira. O seu projeto, Libras: Alfabetizar para aprender a conviver, foi desenvolvido na turma do 3º Ano E, em parceria com a professora bilíngue, Nilza Barros, que faz o atendimento especializado à aluna com deficiência auditiva, Ingrid Ellen, 8 anos, que foi quem inspirou o projeto.

 

No início do ano, soube que teria uma aluna com deficiência auditiva na turma. A princípio, foi um desafio, porque era algo que eu não tinha domínio e com a parceria da professora bilíngue foi mais fácil. Começamos a desenvolver o projeto. Pensamos em algo que atendesse tanto a aluna com deficiência quanto os alunos com dificuldades de aprendizagem. Foi aí que começamos a alfabetizar em libras, porque atenderia as necessidades imediatas da turma”, ressaltou.

 

 

Conhecer, compreender e multiplicar

 


 

Quem conquistou a primeira colocação do Estado na categoria Ensino Fundamental (4º e 5º ano) foi a professora Angélica Fredo, da Sala de Recurso Multifuncional da Escola Aquilino da Mota Duarte. Com o Projeto Sala Especial: Conhecer, compreender e multiplicar, foi a forma que a professora encontrou para formar os multiplicadores da inclusão no ambiente escolar.

 

“O projeto veio da necessidade de incluir os alunos especiais no âmbito escolar. Como não podia fazer isso sozinha, precisei de multiplicadores. Criamos um grupo de alunos, os capacitamos para lidar com cada deficiência, e eles promovem apresentações dentro da escola para os demais alunos. Hoje, a escola tem 16 crianças especiais e são elas o foco principal do projeto”, ressaltou.

 

 

Premiação

 

Os projetos contemplados seguem para uma disputa a nível regional. A previsão é que os 30 vencedores dessa etapa sejam conhecidos a partir do dia 11 de outubro. No dia 29 de novembro de 2018, vai acontecer a cerimônia de premiação dos seis vencedores da etapa final, no Teatro da Escola Sesc de Ensino Médio, na cidade do Rio de Janeiro. 

 

Para os finalistas da etapa estadual, os professores receberão certificado e troféu em homenagem pelo desempenho no Prêmio em seu estado. Os vencedores do Regional receberão premiação em dinheiro no valor de R$ 7.000,00 (sete mil reais), troféu, uma viagem apoiada pela Fundação CAPES. Os vencedores nacionais de cada categoria receberão o valor de R$ 5 mil e troféu. Mais informações sobre o concurso estão disponíveis no site oficial: http://premioprofessoresdobrasil.mec.gov.br/resultados-2018/estadual.

FALE BOA VISTA LIGUE 156
Prefeitura Municipal de Boa Vista, Trabalhar e Cuidar das pessoas
Prefeitura Municipal de Boa Vista
Palácio 9 de Julho | Rua General Penha Brasil, 1011 - São Francisco | CEP: 69305-130 TELEFONE: 156 | Boa Vista - Roraima - Brasil