ACOMPANHE A PREFEITURA NAS REDES SOCIAIS Facebook Twitter Youtube SoundCloud Instagram
Home|Notícias|Boa Vista reduz taxa de infestação do Aedes aegypti, mas risco ainda é médio
NOTÍCIAS
Saúde
14/01/2020 15h50
Boa Vista reduz taxa de infestação do Aedes aegypti, mas risco ainda é médio

Resultado do Liraa apontou índice de 3,4%, maioria dos focos está em residências e comércios

 Fotos: https://www.flickr.com/photos/170294565@N07/albums/72157712669100277

  

Jornalista: Jamile Carvalho

 

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou nesta terça-feira, 14, o resultado do 6º Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (Liraa), o último feito em 2019. De acordo com o indicador, Boa Vista foi classificada com médio risco (3,4%) para o número de focos encontrados do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

 

O número reduziu em relação ao resultado anterior que foi de 4,8%, mesmo assim, a situação ainda é de alerta.

 


 

A pesquisa aconteceu em 54 bairros onde foram visitados 6.518 domicílios, destes 223 apresentam focos do Aedes. O Liraa é feito por meio de um programa do Ministério da Saúde que sorteia os bairros, quarteirões e imóveis a serem visitados. O método utilizado é a amostragem.

 


 

Dos 54 bairros avaliados:

 

  • 14 foram classificados com alto risco
  • 27 com médio risco
  • 13 com baixo risco

 

De acordo com os dados, 94,6% dos 223 imóveis onde houve registro de foco do mosquito correspondem a residências e comércios. Os outros 5,4% das amostras foram encontradas em terrenos baldios.

 

Conforme o levantamento, os principais criadouros do Aedes aegypti são lixo doméstico (33,2%); vasos, frascos, pratos, pingadeiras, bebedouros (23,3%) e pneus e outros materiais rodantes (22,9%).

 

A Prefeitura de Boa Vista mantém um trabalho diário de combate ao Aedes aegypti por meio de ações realizadas com agentes de combate às endemias e agentes comunitários de saúde, além de outros parceiros. Mas, o coordenador do Núcleo de Doenças Transmitidas por Vetores, Samuel Garça, alerta para a necessidade de a população ajudar na prevenção e combate ao mosquito.

 

Estamos vivenciando um período de muito sol e chuvas isoladas o que cria ambientes favoráveis para a proliferação do mosquito. É extremamente importante que a população cumpra seu papel diariamente, eliminando os principais focos Aedes aegypti, nas suas residências”, disse.

 

Bairros com alto índice – os bairros com alto índice de infestação são: Alvorada, Bela Vista, Distrito Industrial, Araceli, Senador H. Campos, Jardim Equatorial, Operário, Nova Cidade, Centenário, Raiar do Sol, Santa Tereza e outros.

 


 

Casos das doenças – De janeiro a dezembro de 2019 foram notificados 2.112 casos de dengue e 925 confirmados; 220 de chikungunya notificados e confirmados 6; 54 notificados de zika vírus e 11 confirmados. Os dados ainda estão sujeitos a alterações.

 

 


 

Cuidados - A população deve continuar atenta aos cuidados para evitar a proliferação do mosquito, tampando tonéis e caixas d´água, manter as calhas sempre limpas, deixar garrafas sempre viradas com a boca para baixo, lixeiras bem tampadas, ralos limpos, limpar semanalmente ou preencher pratos de vasos de plantas com areia, além de outras medidas que evitem a proliferação do mosquito e a transmissão das doenças.

FALE BOA VISTA LIGUE 156
Prefeitura Municipal de Boa Vista, Trabalhar e Cuidar das pessoas
Prefeitura Municipal de Boa Vista
Palácio 9 de Julho | Rua General Penha Brasil, 1011 - São Francisco | CEP: 69305-130 TELEFONE: 156 | Boa Vista - Roraima - Brasil